Novos mangás criado por inteligência artificial trás a arte do falecido Osamu Tezuka

Osamu Tezuka

A tecnologia vem evoluindo cada vez mais, e agora através de um sistema de inteligência artificial poderemos apreciar novos mangás originais de mangakás que não estão mais entre nós.

Um novo mangá produzido e desenhado por inteligência artificial, utilizou o estilo artístico do criador de mangá Osamu Tezuka, falecido em 1989, para essa nova criação.

Osamu Tezuka

A inteligência artificial foi capaz de aprender o estilo artístico de Osamu Tezuka, para criar novos mangás. O mangá “Paidon”, lançado essa semana na revista semanal Morning, foi criado pela IA, que analisou 65 obras de Tezuka, incluindo clássicos como “Astro Boy”, “Phoenix” e “Black Jack”, segundo a Kioxia Holdings Corp., fabricante de chips de memória, que lançou o projeto.

Ao analisar as obras de Tezuka, a IA gerou designs de personagens e histórias básicas antes que os criadores profissionais adicionassem elementos como roupas e diálogo para concluir o trabalho.

Osamu Tezuka

O vídeo abaixo mostra um pouco de como foi a criação e apresentação do projeto:

O filho do falecido autor e criador de vídeos Makoto Tezuka, que contribuiu para o projeto, disse em um entrevista coletiva em Tóquio:

Eu sempre me senti triste sempre que os fãs de Osamu Tezuka diziam que não podiam mais apreciar seu novo trabalho. A inteligência artificial criando seu novo trabalho… esse é exatamente o tipo de mundo (tecnologicamente avançado) retratado no mangá de Tezuka

Espero que essa tecnologia seja aplicada ao treinamento de jovens artistas de mangá e também contribua para espalhar a cultura única do mangá japonês no mundo“, disse ele.

O novo mangá conta a história de um filósofo sem-teto que, junto com um robô chamado Apollo, tenta solucionar casos criminais em Tóquio no ano 2030. A editora da revista Kodansha disse que uma sequência dos quadrinhos está atualmente em produção.

A Tezuka Productions Co. e o professor da Universidade Keio, Satoshi Kurihara, especializado em inteligência artificial e computação, também colaboraram no projeto lançado em julho de 2019.

Dani

Formada em Pedagogia, 31 anos, apaixonada por animes, coisas fofas e quase tudo da cultura oriental.