Espaço fujoshi : Shungiku Nakamura- parte 1

Oi, pessoal. Hoje eu resolvi fazer um pequeno especial dividido em duas partes dois dos animes/mangás yaois mais conhecidos do grande publico, ambos de autoria da mesma mangaka. Juro que vou tentar com afinco não dar nenhum spoiler, tudo que estará colocado aqui já faz parte da própria sinopse do anime/mangá, sendo mostrado no primeiro episódio de cada casal, e daí sim, saindo para outros desdobramentos mais intensos.

Veja a matéria completa…

Conheça o Paraíso Fujoshi

Atenção: O conteúdo abaixo contém Yaoi leve

No Japão é muito comum encontrar cafés temáticos. Tem para todos os gostos, desde cafés de empregadas domésticas, cafés corujas, cafés gatos, café Hello Kitty, etc. A variedade de cafés e temas é imensa, e como não podia ser diferente, foi criado o “Café Fujoshi”.

Veja a matéria completa…

Espaço fujoshi : Uke, seme, seke e afinal, isso é tão importante assim?

Oi, querido fujoshi e fudanshi! Bem, hoje eu queria falar sobre a questão de divisão em ukes, semes e a importância imensa que às vezes as pessoas dão a isso. Mas antes de tudo, uma pequena explicação, pois embora a maioria das pessoas já saiba o significado e a utilização desses termos, ainda temos aqueles não muito familiarizados, não?

No mundo do yaoi, “seme” seria o ativo da relação, e “uke”, o passivo. . Seme é derivado do verbo japonês semeru (Atacar) e uke do verbo ukeru (Receber). Os termos são originados das artes marciais, e foram apropriados para o contexto sexual.

Nessa divisão entre passivo e ativo, também nasce os maiores clichês das historias boys loves. Nos mangás, animes, doujishins, novels, etc., os personagens costumam ser extremamente estereotipados de acordo com os papeis que desempenham.

page

Veja a matéria completa…