Sacerdote budista fala das semelhanças ​​entre o mundo Zen e o Studio Ghibli

Studio Ghibli - Ghibli Park

A princípio você pode imaginar que o Studio Ghibli e o mundo Zen não têm nada em comum. Um se trata de um modo de vida e o outro é uma grande empresa de animação que produziu alguns dos filmes anime mais incríveis e conhecidos do mundo. No entanto, apesar das enormes diferenças, bem no centro de cada um está uma ideia compartilhada de positividade.

Shinsuke Hosokawa é um sacerdote pertencente à seita Rinzai da escola budista Myoshinji que vê uma grande semelhança entre as duas organizações; “A vida sempre vale a pena ser vivida, mesmo nos tempos mais caóticos.” Em seu último livro “Zen no Kotoba to Ghibli” (Palavras Zen e Ghibli), Hosokawa aborda as semelhanças entre os dois.

Zen e o Studio Ghibli

Hosokawa é um grande fã de Ghibli desde a infância, e continuou a apreciar as produções do estúdio mesmo depois de entrar na seita Rinzai como sacerdote Zen. Sua admiração pela empresa de animação está enraizada no que ele acredita ser uma filosofia Zen compartilhada pelos diretores do estúdio, Hayao Miyazaki, Isao Takahata e Goro Miyazaki. Em muitas das produções do Studio Ghibli, Hosokawa é capaz de encontrar reflexos e mensagens ocultas do Budismo Zen.

Zen no Kotoba to Ghibli contém 14 ensaios escritos por Hosokawa, nos quais ele explica os pontos comuns e semelhanças entre as obras de Ghibli e a filosofia Zen de uma maneira fácil de entender. As comparações são complementadas por lindas ilustrações de monges budistas desenhadas por Toshio Suzuki.

Um trecho traduzido de Hosokawa em seu novo livro diz:

“Você pode encontrar um mundo ‘zen’ nas produções do Studio Ghibli.
Quando tirei um tempo para revisar meu anime favorito de Ghibli, descobri muita profundidade e coisas novas que não percebi quando os assisti pela primeira vez.
2020 é certamente um ano inesquecível para todos nós. Nossas ansiedades e preocupações nunca se esgotam, pois nosso futuro permanece envolto em uma sombra de incerteza. Mesmo assim, a mensagem de Ghibli, “vale a pena viver neste mundo”, continua a nos empurrar suavemente para frente.
Claro, quando algo inesperado acontece, ficamos perdidos e confusos. Mas quantas vezes você realmente acabou fazendo o que esperava da sua vida? A vida é sempre incerta e cheia de acontecimentos inesperados. E quando o inesperado acontece, não temos escolha a não ser nos concentrar e viver com o que é ‘aqui e agora’ ”.

Na segunda metade do livro, Hosokawa e o sacerdote sênior de Engakuji, Mestre Yokota Minamimine, discutem a era do coronavírus e o Zen. O valioso diálogo mostra os dois comentando como o mundo Zen aumentou na internet após o surto do vírus e também inclui suas conversas sobre como encontrar a motivação para continuar prosperando durante as dificuldades atuais.

O livro Zen no Kotoba to Ghibli está disponível para compra on-line no Japão e região por 1.760 ienes. Ainda não há informações sobre uma possível tradução para o Brasil.

Via: Japan Today


Veja também:

Dani

Dona, redatora e criadora de conteúdo da 'Garotas Que Curtem Animes'. Formada em Pedagogia, entusiasta de animes, apaixonada por coisas fofas e quase tudo da cultura oriental.