Animador veterano afirma: Trabalhar em Pokémon paga menos que trabalhar em loja de conveniência

animador

Não é novidade nenhuma falar sobre os baixos salários no Japão dentro da industria dos animes. Aqui mesmo já publicamos várias notícias sobre a extensa carga de trabalho e a pouca remuneração que os profissionais dessa área costumam ganhar.

Agora, o animador veterano Jun Arai ( @arasan_fourth ) publicou em seu Twitter que compensa muito mais trabalhar em uma loja de conveniência do que trabalhar como animador na franquia Pokémon.

“O anime Pokémon paga 4.500 ienes (aproximadamente R$ 172,00) por corte de animação, o que significa que é uma das obras de arte mais mal pagas da indústria de anime. Se você trabalha com isso a uma taxa horária, é menos dinheiro do que você é pago trabalhando meio período em uma loja de conveniência. ”

A série é um sucesso, então quem está acabando com esses lucros?” Arai continuou perguntando em um tweet posterior.

Veja abaixo um exemplo de uma animação para a série Tengen Toppa Gurren Lagann feita por Jun Arai:

Embora os baixos salários dos animadores de classificação e arquivo se tornem um tópico cada vez mais complicado dentro da indústria de anime, há algumas coisas a serem lembradas . Primeiro, na linguagem de produção de anime, um “corte” se refere a uma curta sequência animada, mas não há comprimento específico, ou o número de quadros de animação em um corte. Alguns são curtos e outros longos. Alguns requerem apenas alguns quadros por segundo, enquanto outros muito mais quadros se o movimento precisar ser mais suave.

Por causa disso, seria um tanto incomum para um estúdio de anime designar o salário dos animadores em uma base fixa por corte, já que cortes diferentes levarão muito tempo para serem desenhados. Também vale ressaltar que, embora Arai tenha uma carreira impressionante, trabalhando como animador em séries favoritas dos fãs, como Love Hina, Emma–A Victorian Romance, Higurashi When They Cry, Gurren Lagann e Sword Art Online, em nenhum lugar do seu currículo é listado qualquer envolvimento profissional com a franquia Pokémon, então é discutível o quão bem informado ele está sobre a escala de pagamento da produção.

Via: SoraNews

Dani

Dona, redatora e criadora de conteúdo da 'Garotas Que Curtem Animes'. Formada em Pedagogia, entusiasta de animes, apaixonada por coisas fofas e quase tudo da cultura oriental.