Japão pode suspender completamente o estado de emergência nos próximos dias

Japão- estado de emergência

Autoridades disseram nessa sexta feira que existe a possibilidade do governo do Japão suspender o estado de emergência em Tóquio e nas prefeituras próximas, devido ao declínio do número de novos casos de coronavírus (COVID-19).

Depois de ver a situação no fim de semana e ouvir opiniões de especialistas em saúde, o primeiro-ministro Shinzo Abe decidirá formalmente o que fazer com o decreto de estado de emergência de Tóquio, Kanagawa, Chiba, Saitama e Hokkaido, as últimas áreas restantes sob a medida entre as 47 prefeituras do país.

O governo metropolitano de Tóquio registrou três novos casos na capital na sexta-feira, o menor desde que Abe declarou pela primeira vez um estado de emergência para áreas urbanas em 7 de abril de 2020.

Este é um número que define a direção da tomada de decisões“, disse um alto funcionário do governo.

Em meio a uma tendência de baixa nas infecções diárias, o estado de emergência já terminou em 42 prefeituras, com Abe suspendendo na quinta-feira a medida em Osaka, Kyoto e Hyogo, no oeste do Japão, com grandes populações urbanas.

Japão
A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, em entrevista – 22 de maio de 2020

Em uma entrevista coletiva, a governadora de Tóquio, Yuriko Koike, estabeleceu um plano de três etapas para aliviar as restrições de vírus, caso o estado de emergência seja levantada em Tóquio e nas prefeituras vizinhas.

O primeiro passo para reabrir as instalações em etapas pode entrar em vigor em breve.

Para retornar a um estado de regularidade o mais rápido possível, é necessário elaborar um roteiro para que a sociedade possa viver um ‘novo normal’ ‘, evitando a propagação do vírus e revitalizando as atividades econômicas e sociais“, afirmou Koike.

Templo Senso-ji de Tóquio - Japão
O Templo Senso-ji de Tóquio deserto em 21 de maio de 2020 durante estado de emergência

Ela disse que as escolas começarão a reabrir para os alunos um dia por semana e aumentarão gradualmente o número. Eles também devem utilizar aulas on-line.

A segunda etapa do plano pode ser implementada cerca de duas semanas após a primeira, mas pode ser antecipada, dependendo do número de casos confirmados do vírus.

As instalações, incluindo bares de karaokê e academias, que têm histórico de infecções por aglomeração, continuarão fechadas mesmo na fase final, e quando elas puderem reiniciar as operações dependerá da política do governo central.

Até o momento, o Japão confirmou cerca de 16.569 casos de coronavírus (COVID-19), com mais de 800 mortes. Sendo que o maior número de infectados encontra-se em Tóquio.

Via: Kyodo News


Veja também:

Dani

Formada em Pedagogia, 31 anos, apaixonada por animes, coisas fofas e quase tudo da cultura oriental.