Mídia japonesa relata tempos difíceis para a indústria de anime

indústria de anime

Na manhã do dia 20 de abril de 2020, a frase “indústria de anime” estava nos trending topics do Twitter no Japão, e pelos anúncios de cancelamentos que andam ocorrendo por conta do coronavírus (COVID-19), da pra imaginar que a frase não estava em alta por um motivo bom.

Um artigo publicado hoje pela Sports Nippon analisa os vários problemas relacionados ao coronavírus (COVID-19) que o setor enfrenta, alguns dos quais a gente vem comentando ao longo do mês.

Um dos principais motivos dos atuais cancelamentos, são problemas na produção como, à interrupção da pós-gravação do dublador. Os estúdios de gravação são os principais focos do que é conhecido no Japão como os “três Cs”: espaços fechados, lugares lotados e configurações de contato próximo. Além disso, os dubladores não podem usar máscaras durante a gravação.

Outra etapa da produção de anime afetada é o material de desenho usado para a animação que está atrasado. A maior parte da produção é terceirizada no exterior e a maioria é produzida por empresas chinesas e coreanas que também estão enfrentando seus próprios bloqueios durante o surto do coronavírus (COVID-19). Um especialista do setor disse que muitas séries programadas para julho provavelmente serão adiadas.

indústria de anime

Atualmente, cerca de 100 animes são transmitidos no Japão a cada ano. Dizem que leva cerca de 10 meses para produzir um filme anime (3 meses), e um funcionário da emissora de TV disse: “A animação leva mais tempo em todas as etapas … Mesmo que o sistema de produção volte ao normal, o anime não pode ser transmitido imediatamente. Haverá mais trabalhos adiados“.

As consequências também se estendem aos efeitos indiretos que esses atrasos terão, pois a produção de anime faz parte de um sistema de mídia maior, onde inclui a produção de jogos, mangá, figures e muito mais da mesma franquia, que geralmente são lançados junto com o anime, o que significa que muitos outros setores serão afetados.

O artigo da Sports Nippon conclui com um membro da indústria de anime lamentando: “é frustrante não podermos entregar anime para as pessoas que estão esperando por ele“.

Via: Sponichi


Veja também:

Dani

Formada em Pedagogia, 31 anos, apaixonada por animes, coisas fofas e quase tudo da cultura oriental.